Numa altura em que a política está a despertar as mais diversas opiniões e reações por parte dos norte-americanos, são os talk shows que assumem uma preponderância cada vez maior na passagem de informação e até no desenvolver de uma tomada de posição. Dois dos nomes mais relevantes neste meio são Stephen Colbert e John Oliver e, se sozinhos já lideram dois dos talk shows mais influentes do mundo, quando se juntam então há muito pano para mangas.

Foi no “The Late Show“, liderado por Stephen Colbert, que os dois apresentadores se sentaram lado a lado a falar sobre aos últimas ações do novo presidente norte-americano, Donald Trump. Caso não tenha reparado pelo sotaque, John Oliver nasceu no Reino Unido e não tem nacionalidade norte-americana, estando atualmente a morar em terras do Tio Sam, casado e com um filho, com um visto.

Quererá isto dizer que a sua permanência nos Estados Unidos está em risco? Não necessariamente, mas John Oliver, por entre todo o humor e boa disposição associado, diz que “tem sido cuidadoso” com as suas ações. O apresentador de 39 anos diz ainda que o republicano tem adotado a estratégia de “cansar as pessoas” com uma enorme série de leis e medidas que tem aprovado ultimamente, parecendo que “a tomada de posse foi há uns 140 anos”.

Veja a conversa em cima.