Quem diz que yoga é uma atividade física bastante fácil e que apenas serve para meditar é porque não conhece bem todas as filosofias inerentes. Para além de haver diversas variantes, é bastante comum todos os participantes saírem de uma aula extremamente cansados devido à exigência física requerida, para além da capacidade de abstração mental. Na Alemanha – como não podia deixar de ser -, inventaram um novo tipo de yoga que, curiosamente, começou a fazer sucesso apenas na Austrália. E envolve cerveja.

A primeira experiência aconteceu no dia 11 de dezembro de 2015, em Berlim, capital de um dos países mais mediáticos pelo seu gosto e consumo de cerveja. O conceito do BeerYoga implica precisamente toda a prática física e mental do yoga “comum”, mas sempre com uma garrafa de cerveja na mão. Não é para beber quando bem entender, pois todos os movimentos estão diretamente relacionados com o equilíbrio e movimento dessa mesma garrafa, que, como é óbvio, vai acabar vazia.

“O BeerYoga é o casamento de dois grandes amores – a cerveja e o yoga. Ambos são terapias de séculos para o corpo, a mente e a alma. O prazer de beber cerveja e a espiritualidade complementar do yoga combinam um com o outro, e tornam esta numa experiência eletrizante”, pode ler-se no site.

As primeiras sessões aconteceram em Berlim, mas já passaram também por Zurique e, mais recentemente, o conceito está a expandir-se para Melbourne e Sydney, onde está curiosamente a ter uma aceitação melhor.

Criado por Emily e Jhula, professores de yoga certificados “e apaixonados por cerveja“, o BeerYoga “não é nenhuma brincadeira”. Se está por Melbourne, há sessões marcadas para todos os próximos fins-de-semana, cada uma pelo preços de dez dólares australianos.